Arquivo da tag: restaurantes

Reserva Natural Salto Marato

localizacao

A Reserva Natural Salto Morato está localizada em Guaraqueçaba, no litoral Norte do Paraná. Em 1994, a área foi comprada com o apoio financeiro da The Nature Conservancy e, no mesmo ano, foi reconhecida como Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN). Desde 1996, é aberta ao público e se tornou uma das atrações turísticas do município de Guaraqueçaba (PR). Em 1999, foi reconhecida pela Unesco como Sítio do Patrimônio Natural da Humanidade.

A Reserva Natural Salto Morato abriga uma área de 2.253 hectares de Mata Atlântica e encontra-se em região com expressiva concentração de espécies de aves endêmicas – ou seja, que ocorrem apenas no bioma -, sendo várias delas ameaçadas de extinção.

O local conta com trilhas interpretativas, alojamento para pesquisadores, centro de visitantes, quiosques, camping, centro de pesquisa e laboratório, além de uma estação meteorológica (no padrão do Sistema Meteorológico do Paraná – SIMEPAR), que registra dados climáticos a cada 15 minutos. Não é permitida a entrada de qualquer animal de estimação ou doméstico incluindo, mas não se limitando a: cachorros, gatos, coelhos e aves de qualquer espécie ou porte. A presença desses animais, mesmo acompanhados de seus donos e com documentação de viagem e carteira de vacinação em dia, pode interferir no equilíbrio e na preservação da reserva.

Desde a sua criação, a Reserva Natural Salto Morato dá apoio a pesquisas científicas, disponibilizando estruturas físicas e de pessoal, até o custeio de despesas com transporte, alimentação ou equipamentos de campo, dependendo do objetivo proposto por cada projeto.

Até hoje, foi registrada a ocorrência de 646 espécies vegetais vasculares, 93 espécies de mamíferos, 325 espécies de aves, 36 espécies de répteis, 61 espécies de anfíbios e 55 espécies de peixes na Reserva Natural Salto Morato.  (Dados fornecidos pela Fundação o Boticário). (Dados fornecidos pela Fundação o Boticário).

Assista o vídeo da reserva e se encante:

  • INGRESSOR$ 10,00 (inteira)
    R$ 5,00 (meia)  (na data desta postagem)
  • CAMPING Diária de R$ 15,00 por pessoa.É necessário reservar com antecedência por telefone ou e-mail.
  • HORÁRIOS: De terça-feira a domingo, das 8h30 às 17h30**  (melhor sempre ligar antes pois pode ocorrer que em alguns períodos a reserva esteja fechada).
  • Recomendamos também não chegar após as 16 horas para fazer a trilha até o salto, embora a trilha seja limpa e sinalizada, levamos próximo de uma hora e trinta para percorre-la (ida e volta).
  • CONTATO: morato@fundacaogrupoboticario.org.br(41) 3375-9671

 

 

 

***Seja um anunciante no nosso blog, ligue 9973-6878  com Pedro ou Noemi, ou envie uma mensagem pelo whatsapp. ***

 

Anúncios

Museu Oscar Niemayer

O Museu Oscar Niemeyer (MON) é um espaço dedicado à exposição de Artes Visuais, Arquitetura, Urbanismo e Design. Possui cerca de 35 mil metros quadrados de área construída e mais de 17 mil metros quadrados de área expositiva, considerada a maior da América Latina.

O MON foi inaugurado em 2002. O projeto é de autoria do reconhecido arquiteto brasileiro que leva seu nome. O Museu Oscar Niemeyer já realizou ao longo deste período mais de 300 mostras nacionais, internacionais e itinerantes. Com um total de 12 salas expositivas, a cada ano são realizadas mais de 20 mostras, que juntas recebem um público superior a 300 mil visitantes. No fim de dezembro de 2013, MON chegou à marca de 2 milhões de pessoas que visitaram a instituição desde o início da contagem, em 2003.

Com uma equipe multidisciplinar, que visa aproximar e aperfeiçoar a experiência dos visitantes com as artes visuais, o Museu possui o setor de Ação Educativa que atende diariamente estudantes, professores e o público em geral, bem como realiza cursos e oficinas, abertas ao público, com o objetivo de capacitar pessoas no desenvolvimento de trabalhos e projetos.

Documentação, Acervo e Acessibilidade

O MON possui o Centro de Documentação e Referência com um acervo de mais de 9 mil publicações e periódicos para pesquisa. Entre os títulos encontram-se livros sobre história da arte, revistas especializadas, catálogos de exposições, vídeos com depoimentos de artistas e curadores, e um arquivo fotográfico constituído por registros de obras e de artistas paranaenses, que estão sempre disponíveis para livre consulta dos visitantes. O acesso à biblioteca é gratuito e os usuários recebem acompanhamento especializado. O horário de funcionamento é de terça a sexta-feira, das 10h às 18h, e no primeiro domingo do mês das 12h às 18h.

Outro setor importante é a Reserva Técnica e o Laboratório de Conservação e Restauro, onde as obras são armazenadas seguindo critérios internacionais. O acervo do MON possui mais de 3.400 mil peças, composto por obras dos paranaenses Alfredo Andersen, João Turin, Theodoro De Bona, Miguel Bakun, Guido Viaro e Helena Wong, além de Tarsila do Amaral, Cândido Portinari, Oscar Niemeyer, Ianelli, Caribé, Tomie Othake, Andy Warhol, Di Cavalcanti, Francisco Brennand, entre outros.

Quando completou uma década de existência, em 2012, o MON ampliou o acesso gratuito às exposições e o ao horário de funcionamento, reforçando a sua missão social e o seu compromisso com a democratização do acesso e a formação de público.

O espaço foi eleito – também em 2012- um dos 20 museus mais bonitos do mundo pelo guia norte-americano Flavorwire e foi escolhido pelo público do TripAdvisor – maior site de viagens do mundo – um dos principais pontos turísticos de Curitiba. Além disso, o Instituto Paraná Pesquisas realizou um levantamento no final deste ano, que revela que 94% dos entrevistados qualificam o MON como ótimo ou bom, e que 98% pretendem voltar ao museu para uma nova visita. Em 2015, o MON foi escolhido como um dos 10 museus do Brasil para colocar na lista de viagem pelo site de turismo “Pure Viagem”. Nesta lista estão o Museu Imperial, no Rio de Janeiro, o Instituto Inhotim, em Minas Gerais, a Pinacoteca do Estado de São Paulo e o Instituto Ricardo Brennand, em Recife, entre outros.

Prêmio

Em 2013, o projeto “Arte para Maiores” do Museu Oscar Niemeyer (MON) foi contemplado pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC) com o “Prêmio Modernização de Museus”. O projeto viabiliza a criação de um programa específico de sensibilização para a arte dirigido para o público com mais de 60 anos.

museuolho

Histórico

A história do museu teve início em 1967 quando o arquiteto Oscar Niemeyer projetou o que é hoje o prédio principal, inaugurado somente em 1978 e então chamado de Edifício Presidente Humberto Castelo Branco. Em 2001, 23 anos depois de sua inauguração, as autoridades do Estado decidiram transformar a generosa área em museu e, em 22 de novembro de 2002, o edifício deixou de ser sede de secretarias de Estado para se transformar no, inicialmente batizado, Novo Museu.

O prédio passou por adaptações e ganhou um anexo, popularmente chamado de Olho, ambos de autoria do reconhecido arquiteto brasileiro Oscar Niemeyer.

museu-niemeyer

Estrutura do complexo do MON

O prédio principal, distribuído em três pisos – subsolo, térreo e primeiro pavimento –, tem estilo moderno e é totalmente estruturado a partir de linhas retas. A estrutura do prédio é de concreto protendido, que permite vencer os grandes vãos da edificação com um enorme arrojo estrutural. A Torre, também conhecida popularmente como “Olho”, totaliza o complexo com seus quatro andares de espaço para exposições.

Além das salas expositivas, a estrutura também dispõe de um auditório, com capacidade para 372 pessoas sentadas; um ambiente exclusivo para realização de eventos externos para 500 pessoas; o MON Loja, com produtos personalizados com a marca do Museu e o MON Café, um ambiente aconchegante para alimentação, encontro e lazer.

O Museu conta ainda com 316 vagas nos dois estacionamentos térreos, um frontal – acessado pela Rua Marechal Hermes – e outro localizado na parte de trás – com acesso pela Rua Manoel Eufrásio.

museu_oscar_niemeyer_842009-153652-1

Térreo

Na extremidade Norte, está a bilheteria, o MON Café e a MON Loja. Na parte Sul, localiza-se a entrada do Museu e o espaço para o Salão de Eventos.

Primeiro Piso

Com nove salas expositivas, o primeiro piso abriga a maioria das exposições. O ambiente pode ser acessado por meio de escadas, rampas e elevador, facilitando o trânsito de portadores de deficiências.

Subsolo

Neste nível se encontra a exposição permanente de projetos, fotos e maquetes de obras do arquiteto, batizado de Espaço Niemeyer, o Pequeno Auditório, além da sala expositiva Galeria Niemeyer, as salas administrativas, o Espaço da Ação Educativa, onde são realizados cursos e oficinas, o Pátio das Esculturas, que abriga a exposição permanente de algumas obras que pertencem ao acervo do Museu , o Centro de Documentação e Referência, o Laboratório de Conservação e Restauro e a Reserva Técnica. Este último setor é equipado com móveis especiais para a adequada acomodação da coleção do acervo como trainéis, mapotecas e armários deslizantes.

Anexo

Instalado à frente do edifício principal e internamente ligado a ele por um túnel, o anexo reconhecido pela denominação de Olho, tem 30 metros de altura e é composto por quatro pavimentos. O salão principal possui cerca de 1,5 mil metros quadrados para exposições e ainda completam a estrutura o Espaço Araucária e o miniauditório.

Parque Barigui

 O Parque Barigui (ü) está situado na cidade de Curitiba, capital do estado brasileiro do Paraná.O parque recebe o nome do Rio Barigui que foi represado para formar um grande lago em seu interior. Está entre os maiores da cidade, sendo, também, um dos mais antigos. Diversas espécies de animais vivem livres no parque, como aves, capivaras e pequenos roedores. Um rebanho de carneiros também pode ser visto diariamente nos gramados, sob os cuidados de funcionários.PARQUE BARIGUI

Recebe grande número de freqüentadores, especialmente antes e depois do horário comercial nos dias úteis, e ao longo de todo o dia e começo da noite, nos sábados, domingos e feriados. É também ponto de encontro de muitos praticantes de futebol americano, e aos sábados é comum ver pessoas jogando nos gramados atrás do heliponto e no campo atrás do restaurante nos time Hurricanes e Crododiles, respectivamente.

História e a origem do nome

O parque mais visitado e um dos mais antigos da capital paranaense foi criado em 1972 com a intenção de conter as enchentes e preservar a mata nativa da bacia do Rio Barigui na região.

Na época da fundação do povoado de Nossa Senhora da Luz dos Pinhais, a área aonde se encontra o parque era uma sesmaria pertencente a Balthazar Carrasco dos Reis e algum tempo depois Mateus Leme tomou posse de uma nova sesmaria nesta região.

Documentos antigos citam esta localidade com a denominação de Mariqui e o atual nome é uma referência ao próprio rio que atravessa o parque e que significa “rio do fruto espinhoso” em língua indígena, fazendo alusão ao fruto do pinheiro, ou seja, a pinha.

Características

  • Área total: 1,4 milhão de metros quadrados.
  • Área do lago: 230 mil metros quadrados.
  • Heliponto.
  • Sanitários públicos e amplos estacionamentos para veículos.

Atrações:

  • Pista de grande extensão, em volta do lago e outras partes, para caminhadas e corridas.
  • Equipamentos ao ar livre para ginástica e alongamento.
  • Quiosques com churrasqueiras.
  • Pistas de bicicross e aeromodelismo.
  • Canchas poliesportivas.
  • Pista exclusiva para bicicletas e patins, em volta do lago.
  • Trilhas para caminhadas por dentro dos bosques do parque.
  • Bares e restaurantes.
  • Academia de ginástica.
  • Museu do Automóvel de Curitiba.
  • Centro de Exposições de Curitiba (Parque Barigüi), pavilhão com 10 mil metros quadrados de área e pé-direito de 6 metros, destinado a exposições e convenções.
  • “Salão de Atos” da prefeitura municipal.
  • Sede da “Secretaria Municipal do Meio Ambiente”.

310 Anos de Curitiba

Em 2003 o Parque Barigui recebeu a apresentação de Roberto Carlos em comemoração aos 310 anos da cidade de Curitiba, com entrada gratuita. Roberto Carlos pisou no palco montado no Parque Barigüi por volta das 20h15 mais de uma hora depois do horário previsto, logo depois de a orquestra fazer um pout-pourri dos seus maiores sucessos. As cerca de sessenta mil pessoas que se aglomeravam no gramado receberam o cantor com entusiasmo. Roberto Carlos agradeceu várias vezes, fez uma pausa marota, e emendou “Emoções”.

E Roberto Carlos ofereceu ao público sucessos (“Como é Grande o Meu Amor por Você”, “Detalhes”, “As Curvas da Estrada de Santos”, “Parei na Contramão”, “É Preciso Saber Viver”, entre outros), uma homenagem a Caetano Veloso (“Força Estranha”) e um tributo a Maria Rita (“Eu Te Amo Tanto”, “Amor Sem Limite”, essas duas cantadas ao piano). Para coroar a noite, “Jesus Cristo” num coro de sessenta mil vozes e as rosas para o público.

Nossa História

O Amor Sobre Rodas como o próprio nome diz, nasceu da junção da história do amor de um casal,  Pedro Lucavei e Noemi Cardoso, com o sonho (inicialmente dele) de colocar as rodinhas na estrada, literalmente.

Ele,  já com os filhos adultos e prestes a gozar do direito a aposentadoria após anos de trabalho duro e suado, decidiu ao longo dos seus bem vividos 55 anos, partir em um Trailer sem data para retornar, dando início primeiro pelos estados brasileiros e posteriormente por países da  América do Sul. Mas como nem tudo são flores, faltava a companhia certa, aquela que mesmo sem ele saber também o procurava, então  seus caminhos finalmente se cruzaram e  houve no mesmo instante a certeza que não haveria mais volta, a escolha estava feita e seus destinos traçados, então deu-se início ao planejamento, que levou um certo tempo até que pudesse se tornar real e viável.

Não foi paixão a primeira vista, foi amor de almas com sonhos e ideais semelhantes, pessoas livres com o desejo de viver um grande amor pautado na simplicidade, no desafio, no companheirismo e cumplicidade, regado de muita paz. Dispostos a irem colhendo pelo caminho o aprendizado que só os peregrinos de alma e coração são capazes de entender, a busca não só por culturas e costumes diferentes mas especialmente pelo autoconhecimento e a busca por ideais que vão além de empregos pomposos, restaurantes caros, carros de luxo na garagem, e o vazio que é oferecido pelas grandes metrópoles como ingredientes de consumo que escravizam e nos fazem viver cegos sem perceber a imensidão do mundo que há lá fora,  das infinitas possibilidades, do olhar as estrelas a noite e ouvir o som do mar ao amanhecer, sem fixar raízes naquilo que não possui valor real, levando na bagagem somente o necessário para dar mais espaço as boas lembranças de todos os amigos e histórias que vivenciamos pelo caminho.

Assim, com apenas um ideal e muito amor iniciamos nossa jornada e decidimos criar esse espaço para que nossos amigos e parentes nos acompanhem aonde estivermos, mas logo percebemos que era necessário levar uma mensagem a todos  que vieram posteriormente a nos acompanhar, a de que tudo na vida é possível quando sonhamos e acreditamos nesse sonho, quando vivemos nossa vida com retidão e sabedoria, quando vamos buscar no nosso mais intimo as respostas que nossa alma tanto almeja. Ao longo da nossa jornada vamos dividir com vocês alguns desses sentimentos, dificuldades e aprendizados que formos encontrando pelo caminho, queremos que cada um de vocês que nos seguem façam parte dessa nossa família. Sejam todos muito bem vindos e até nossa próxima parada.

Amor Sobre rodas

Por: Pedro Lucavei Filho e Noemi Cardoso

De almas sinceras a união sincera
Nada há que impeça: amor não é amor
Se quando encontra obstáculos se altera,
Ou se vacila ao mínimo temor.
Amor é um marco eterno, dominante,
Que encara a tempestade com bravura;
É astro que norteia a vela errante,
Cujo valor se ignora, lá na altura.
Amor não teme o tempo, muito embora
Seu alfange não poupe a mocidade;
Amor não se transforma de hora em hora,
Antes se afirma para a eternidade.
Se isso é falso, e que é falso alguém provou,
Eu não sou poeta, e ninguém nunca amou.

William Shakespeare

Patrocinadores

Se você é dono de um estabelecimento comercial voltado ao turismo, poderá usufruir dessa ferramenta de divulgação, para isso basta que você acompanhe nosso roteiro e as datas em que estaremos passando no seu estado ou cidade, nos envie um e-mail  ou entre em contato conosco pelos telefones que estão postados abaixo.

Nosso trabalho consiste em fazer matérias, fotos e vídeos ou mesmo palestras sobre a tua cidade, estabelecimento e pontos turísticos, orientando estadias, o uso de Camping, infra estrutura, valores que vão desde  listagem de pedágios, combustíveis, locais para paradas, alimentação etc. Além desses serviços você poderá divulgar um link patrocinado em nosso site, entre em contato e saiba como, afinal são milhares de acessos mensais de pessoas que acompanham nossa história e roteiros, você não pode ficar de fora

Use nossos serviços e atraia muito mais clientes.

Noemi Cardoso e Pedro Lucavei Filho

9641-8769

e-mail: amorsobrerodas@gmail.com